segunda-feira, 7 de abril de 2008

[ ... ]

[ ... ]

[ Esta ilustração também pode ser vista aqui:
[ Projecto Cellophane ], acompanhada de um texto que surgiu inesperadamente por parte do Nuno Almeida, assim que a viu.
Para além de ser engraçado ver a interpretação que ele lhe deu, o texto consegue ainda transmitir algo mais à ilustração, que eu não fui capaz... em palavras. :)

É engraçado... estranho até, descobrir coisas que ainda não tínhamos reparado e que só se tornam visíveis através da visão dos outros. É neste ponto (de entre outros) que eu acho que
Nuno funciona muito bem , porque consegue trazer cá para fora o que muitas vezes temos algum medo de expor ou mesmo não tendo medo, não sabemos bem qual a melhor forma de o fazer... eu ontem não sabia. Mas ele lá deu a volta e muito bem à questão. É sempre muito bom ter este tipo de feedback! :) ] **

26 comentários:

iFrancisca disse...

Gsotei muito das imagens. Obrigada pela visita ao meu blog
Beijocas

Azelpds disse...

wow...

Não vou dizer mais nada por agora porque veio-me umas coisas à cabeça tipo flash mal vi esta tua ilustração nova.

Poderia dizer que adorei, o que é verdade, mas como vai um pouco mais além disso, veremos se lhe consigo fazer justiça later. ;)

soYa ToYa disse...

Ela está com um ar tão desanimado!!!

Estás lá lil!!

liliana_lourenco disse...

ifrancisca:

Obrigada. :)
Na verdade já nos tínhamos falado.. ;)
Até à próxima visita! :)

**

Azel:

Ahahah! Tu e as tuas ideias!
Ok. Aguardo curiosa por esse desenrolar de ideias.

E obrigada... eheh... ainda que gostaste e que te inspirou dessa forma tão empolgada! :)

**

Soya:

Pois... ela está com um ar que nem eu consigo perceber se é mesmo desanimo ou outro sentimento qualquer.. acho que por mais que olhe para ela nunca vou conseguir descodificar.

Mas porquê que crio ilustrações destas???? É que depois nem eu as consigo perceber. :D

**

Azelpds disse...

Não sei muito bem o que vou fazer com isto que escrevi com a imagem, como tal acho que te vou mandar para o mail primeiro, e depois logo resolvemos. ;)

liliana_lourenco disse...

Força com isso! :) :D

**

7ze disse...

Deprimente! Não é só o abuso do preto, ou o aspecto miserável, esquelético e faminto do cão, até a cadeira converge para uma lamentável impressão...

Que consistência invejável, Liliana! Não era o Kant que falava do belo horrível, nos seus escritos sobre estética? Linda, a ilustra! - o que a torna ainda mais eficazmente deprimente, se a mente me não mente...

PS Porque é que me deu uma súbita vontade de lavar as mãos, se nem tenho vontade de fazer xixi?

liliana_lourenco disse...

Obrigada 7ze! :)

E olha essa vontade de lavar as mãos, que te continue a dar muitas vezes. Principalmente depois do chichizito.. :D

**

soYa ToYa disse...

EHEHE!!!
È desanimo LIL!!
I Knew it! :p

A junção da ilustra e do texto está muito fixeeee

liliana_lourenco disse...

:) É o que vocês quiserem. Cada um vê o que quer ver. :)

E sim, o texto do Azel encaixou bem na onda da ilustração. :)

**

Azelpds disse...

0_0

Vi agora o que escreveste e nem sei o que dizer, a não ser um obrigado mais uma vez pelas palavras, inspiração e ilustrações fantásticas. ;)

liliana_lourenco disse...

:D :D
Essas caras que fazes... pareces um sapo! ahah! :D

A inspiração é mutua como acho que já te tinha dito...
É normal umas coisas levarem a outras e estarmos constantemente a criar e a ter ideias.

Pior seria se as tivéssemos e nada conseguíssemos fazer com elas ou que tivéssemos medo de as partilhar com os 'outros'.

São 'brincadeiras' criativas, com resultados felizes. Estou a gostar de assistir a isto. :)

**

Azelpds disse...

somos dois. :)

soYa ToYa disse...

LOL

Vou contar.
Ora, vou ao blog do Azel e ao ver a ilustra pensei: "O blog da Lil está diferente!!!!"

Vocês trabalham bem em conjunto! Aplausos!

liliana_lourenco disse...

Ahahahahah! :)

**

dina disse...

está muito gira
não percebo porque está a menina tão enjoada, mas até o cão desistiu de perceber :)

gosto especialmente do preto, acho que lá dá muita força

liliana_lourenco disse...

Obrigada Dina! :)

Se queres que te diga nem eu consigo perceber o que a fez ficar assim..

Já lhe tentei perguntar mas ela ignora-me. E o cão também. :-|

**

EVA disse...

Hola Liliana,
se le encoge a una el alma cuando ve esta ilustración....es verdad: eso se llama ansiedad!
Muy logrado, también me ha gustado mucho el blog de tu amiga...

Besos

Marie-Louise disse...

As always, your drawings are both imaginative and full of secrets…

soYa ToYa disse...

hihihih...é impressão minha ou o azel acabou de ser chamado de menina?
hihihihih

liliana_lourenco disse...

Eva:

:) Gracias!
Como te dizer isto de forma a que percebas.. o outro blog não é de uma menina mas sim de um menino - Azel. :P
Mas sim, é um bom blog. :)

**

Marie Louise:

Thanks. :) Sometimes they hide secrets that I also don’t know.

**

Soya:

AHAHAHAHAHAHAHAH!!
Ya, o Azel foi confundido com uma menina! :D :D
Eu logo na altura disse-lhe! :p
Aiai.. teve piada! :)

**

soYa ToYa disse...

Queres ajuda Lil?

Não? olha Aqui vai á mesma...

Hola Eva!! azelpeds es un niño!!!Un Hombre!

liliana_lourenco disse...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!!

Obrigada Soya!!!! :P :P :P
'un hombre'.. ai o que me ri agora! :D

Ai.. só dá trabalho este Azel!

**

7ze disse...

A retina retem esta imagem. Façam, como eu, a experiência: tentem lembrar-se de “imagens” do vosso dia de ontem… vão ver que conseguem lembrar-se na perfeição da imagem da Liliana; e pouco mais retiveram, tão bem, pelo menos! Certas imagens, que nos tocaram, têm a capacidade de ser retidas e de agir dentro da nossa mente… Definição banal de estética? Talvez. A minha memória visual, a pensar nestas coisas, fugiu para a catedral de Auvers-sur-Oise do Van Gogh e para a série de Malevich que está no Centro George Pompidou, de Paris.

Neste registo particular do desconforto, ocorre-me como igualmente convincente o grito de Eduard Munch. Parece-me realmente uma mais valia um bom texto, associado às imagens. A Liliana já o fazia, com toda a sua graça de boa anfitriã. O essencial é a sua capacidade de captar a emoção e de a transmitir, contando uma história; uma imagem valia por mil palavras, mas isso era quando a imagem era rara… hoje, com a sua banalização tecnológica e a nossa sobre-exposição, já não vale tanto: uma ilustra da Liliana vale muito mais, pois simplificou, estilizou-nos um sentimento, manipula-nos mentalmente, obriga-nos a olhar e a sentir!

Há vários conceitos: o postal comemorativo (o texto do da Páscoa estava espectacular); o pseudo-naif a dar para a ilustra junior (lindo, o díptico da génese arbórea); o avulso, como o de hoje, separador para almofadar o mal estar depressivo que esta ilustra deixou; e, finalmente, a novela, cujo primeiro ensaio foi um autêntico sucesso, vencedor do prémio de melhor piropo do ano 2007: «Punha-te a ronronar cá d’uma maneira»!

Azel e Liliana: porque não explorar essa veia criativa comum, e de forma organizada?… bom trabalho! E, Liliana, nunca pensaste em animar os teus gifs?

Pronto. Agora, voltando à menina que me deprimiu. Espero que faças rapidamente uma ilustra mais alegre desta série, registo, colecção, novela… Não sei como lhe chame, mas já a estou a ver, melhor, já a ouço num baloiço, em vez de nessa cadeira ensimesmada, entusiasmada ou com uma chuva impressionista de pétalas de papoula (para respeitar a trilogia cromática) ou então, um balão azul apenas! Se não gostares da ideia até podes pintar o céu todo de preto, mas, por favor, deixa uma nesga de sol (podes usar - excepcionalmente, claro - o amarelo!) para iluminar e alegrar a menina, que me dói a alma de ali a ver naquela lástima!

Uma última recomendação: não olhem mais para a menina; ela não mendiga um olhar; está mesmo ligeiramente incomodada com todos os nossos olhares.

E, Liliana, continua, de ferro quente na mão, a deixar-nos marca indelével...

liliana_lourenco disse...

7ze:

Muitos são os comments que vou lendo por aqui e que muitas vezes me fazem encostar as costas ossudas na cadeira, franzir a testa e pensar:
'..? mas estão mesmo a falar de mim?..' :)

Quando me mentalizo que sim e interiorizo o que me dizem é quando me apercebo que afinal até há pessoas que gostam ou que mesmo que não gostem percebem ou que mesmo que não percebam, ainda arranjam algum tempo para o tentar fazer.

E é aí que desencosto as costas da cadeira, com um leve impulso de pernas faço-a sobre rodas correr para a frente e penso:
'Beeem... que bom!' :) ;)

7ze, sinto que te agrada muito o que faço o que para mim, acredita que é das melhores recompensas que se pode receber.

Dizias e muito bem no teu comment que uma imagem valia/vale por mil palavras mas as palavras também contam e muito.
Obrigada pelas tuas que para mim contaram bastante.

Quanto à próxima ilustra... quem sabe?.. :)

Obrigada mais uma vez! :)

**

7ze disse...

Não tenho palavras e nãO me apetece entrar no gmail para o 7ze virar azul.

Tu mereces, não. Tu merecias melhor! Mas enfim, o mundo não é realmente o melhor, pois não?

Estive, feito BB (não, não é bébé foca nem Brigitte Bardot, é George Orwell) a cuscar o teu intróito com o Azel. Caiu qq eventual anti-+patia (eu ñ abrevio). Isto não é montado, é espontâneo.

Azel: sorry pelo algoritmo, mas ainda não conseguiste descompilar, e eu já ando há uns tempos a tentar. eheh (eu ñ me rio)