sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Teatro

A última vez que te vi foi num palco. Vestias várias personagens, os olhos brilhavam-te e os teus cabelos pintavam-se de várias cores, contando histórias a cada ondular e pequeno movimento.

Como mero observador limitava-me a sorrir, tentando descortinar a bênção de podermos apreciar um pouco da tua essência, do que te faz ferver o sangue e seguir em frente, sem concessões nem manias, caminhando numa estrada de sonhos e feitiços.

Contavas situações mirabolantes e quotidianas, daquelas que vivemos todos os dias mas que optamos por as ignorar, seja por ser mais fácil assim, ou porque simplesmente temos sempre mais com que nos preocupar. Naquele momento, tu parecias mesmo que te preocupavas e fazias o público acreditar que se preocupava também, numa convergência mágica e ilusória que nos faz sentir, naquele período de tempo, que somos mais do que realmente somos, e que o impossível é possível, bastando esticarmos a mão em direcção ao infinito para tal acontecer.

Quando as luzes se acendem tudo se apaga e desvanece, como uma cortina de fumo que se levanta e desaparece em segundos. Tu continuas lá, mas já não és a mesma pessoa, pelo menos diante destes olhos, não sabendo o que pensar de toda esta situação, se devo amar a pessoa, a personagem ou o actor e actriz que tenho diante de mim.

Depois das palmas e um último sorriso, decido voltar costas sem olhar para trás, sem pensar que poderá estar ali alguma história por resolver ou algum passado quebrado, num manifesto a favor do agora e do momento. Recordo a tua timidez perante a exposição súbita que o agradecimento ao público implica, quando nos despimos das nossas personagens e, por momentos, vi ali aquilo que sempre acreditei que existia, o teu eu essencial. Em forma de retribuição ofereci-te o buraco negro destes olhos grandes, sérios e alucinados, desfazendo-me num sorriso, também ele tímido.

Enquanto caminho de volta a casa sinto uma estranha felicidade, esboçando um *obrigado* interior, silencioso, sem voz, à medida que ganho consciência que o mais certo é nunca mais nos vermos, pelo menos daquela maneira, o que me faz abraçar esta noite como se não houvesse amanhã, num jogo de lençóis sensual e trepidante.
A minha vontade é telefonar-te e dizer para encenarmos outra peça, para partilharmos outro palco, mas já partiste há muito, transformada numa lápide deste cemitério de personagens que habita o meu ser, sem dar oportunidade de me despedir e dizer um último adeus. Mas não fico triste, nem me posso permitir a tal, porque amanhã seremos outros, cruzando-se de maneira incorpórea nesta estrada de sensações.

[ Texto de
Nuno Almeida - Projecto Cellophane ] ;)

A ilustração em cima foi a interpretação que fiz do texto do
Nuno, mas aconselho-vos a serem sempre livres o suficiente, para taparem a imagem e fazerem a vossa própria interpretação. :)

Boomp3.com

17 comentários:

Azelpds disse...

^_^

Primeiros!! bla bla. :p

Bem, o resultado ficou mais uma vez altamente curioso, e acho que funciona bastante bem. Adorei a ilustração, thx mais uma vez. :) Se bem que o Rodolfo ao ver isto fez-me uma pergunta que me meteu logo a rir, mas depois digo-te later. ;)

liliana_lourenco disse...

SEGUUUUUUUUUDAAAAAS!!!

Ah que parva, o blog é meu! :)

Então se gostastes ainda bem para ti, porque mesmo que se não tivesses agostado, eu não o tirava daqui. Toma! :D

lalarilarilalaaaaaaaaaaa!!!!

**

Azelpds disse...

Ahahahah. :p

Arthur Dayne disse...

Er... terceiiiiiiiiraaaas?
Ou será 'terceiiiiirooos'?
Mas... para que não se fique a pensar que eu morri, que sou um desnaturado, ou que não me lembrei... aqui ficam os meu sinceros parabéns, Lilian!
16 anos, hã? também já os tive... sortuda!
;)

[agora lembra-te de apanhar uma bebedeira valente... meu deus, isso é tão 1997... :D]

Mais uma vez, parabéns!

G.

liliana_lourenco disse...

ahahahaha!!!

Obrigaaaaaaaaaadaaaaaa!!!! :D :D

Eu enviei-te uma sms no teu dia de anos. Leste? Ela foi entregue, mas fiquei na dúvida se continuas com o teu tlm, uma vez que estás por terras estrangeiras...

E sim, 16! Fogo, nunca mais faço 18 para ser maior de idade e ninguém mandar em mim! :p

E bebedeiras nem pensar, que ainda sou nova demais para essas cenas..

:D

Beijinhos!

**

dina disse...

cada vez gosto mais dos teus desenhos.
mas pronto as minhas interpretações são sempre muito longe do que depois leio por aqui. eu confesso que me lembrei de imediato do filme "nove semanas e meia" e tu ainda nem tinhas nascido eheh.
depois achei ... não posso dizer
mas que raio acabdo sempre por gostar das p+ersonagens pretas com um toquezinho de vermelho :) mesmo que que tenham um ar de "devil" :D

Sofia disse...

Alô Lily!

Fizeste anos recentemente? Não sei a data mas o comment do arthur dá a entender, so... PARABÉNS! se não tiver sido por estes dias, olha, PARABÉNS na mesma, isto é como o Natal: dia de aniversário é quando uma mulher quiser! :)

Sou uma "amiga" desnaturada pq já há muito que não passava por aqui e comentei a imagem da "Joana" no blog do azel e isso não é coisa que se faça!

Mas hj cá estou!

Gosto muito do vosso trabalho em parceria, tenho vindo a gostar cada vez mais. Agora a crítica construtiva: se no anterior foi o txt do Nuno que "soube a pouco" desta vez é a menina do teu desenho que me deixa a pensar... já sei, já sei, dizes para sermos nós a interpretar... mas é o teu traço que eu quero (e gosto) e não a minha imaginação, eu fazia-a
mais como uma daquelas duas que tens no post "cabelos ao vento", com um pouco mais de forma e atrevimento, pq afinal ela seduziu-o...

Continuem o bom trabalho. Estou a gostar muito e à espera dos próximos!

Até um dia destes :)
§

liliana_lourenco disse...

Dina:

Obrigada Dina!
E olha que boa surpresa.

Não contava que gostasses, por ser uma imagem um bocado mais explícita em certos aspectos e lembro-me de uma vez me teres dito que gostavas de imagens com mensagens mais 'discretas'. :)

O filme '9 semanas e meia'... Mas que idade é que pensas que eu tenho Dina? Quando o filme foi realizado, eu já tinha 8 aninhos. :)

Beijinhos! :)
[Mais tarde passo pelo teu espaço também. :)]

**

Olá Sofia! :)

Obrigada! :) Fiz anos na sexta feira, dia 22. :D

E deixa lá que 'amiga desnaturada' são os meus nomes do meio! :p
Também não tenho visitado o teu espaço (assim como outros) tantas vezes quantas gostaria, mas ando cheia de trabalho e sem muito tempo para o poder fazer. :(

Agora decidi tirar uns dias de férias onde não vou fazer rigorosamente mais nada, para além de dormir, comer, ir ao wc, ver tv e ler revistas!!!!!!

Vou aproveitar também para colocar as minhas visitas online em dia! :)

Em relação a este post, ainda bem que gostaste! :)

Obrigada pelas palavras!

**

EVA disse...

Lilianaaaaaaaaaaaaaaaa

Me encanta me encanta me encanta me encantaaaaaaaaaaaa

La escena...............la espera...¿ que pasará???? tatachán tatachán........

Voy a intentar traducir tu texto, a ver si me entero....seguro que también es muy sugerentee

liliana_lourenco disse...

:) Obrigada Eva! :)

Eu mesma te traduzia o texto se conseguísse, mas ya... eheh.

O texto não é meu. É do Nuno Almeida. :)
Ele escreve muito bem e a ilustração foi feita depois de eu ler o texto que ele criou. :)

Beijinhos Eva!

**

soYa ToYa disse...

23ª!!Lol

What can I say?!

Mais uma vez uma grande parceria! :)

dina disse...

:D tanto trabalho que a menina tem :)
eu não gosto de corpos nús, excepto se ... tiverem com um ar provocante :) e "devil" e não com aquelas caras deslambidas que normalmente todas as figuras de mulher têm.
acho que as meias lhe ficam a matar com o toquezinho de vermelho então nem se fala :)

liliana_lourenco disse...

:D :D :D 'caras deslambidas'! :D eheh..

Mas percebo perfeitamente o que queres dizer. :)

Ainda bem que 'gostas' desta Dina. :)

Beijinhos!

**

catia palmeiro disse...

Bem Liliana, estou estupefacta, boquiaberta, deslumbrada com as tuas ilustrações...miúda, tu tens um talento enorme...do tamanho do mundo...a sério...que espectáculo...continua, por favor, porque as tuas ilustrações são uma dádiva para os nossos olhos!

Beijo grande :)

liliana_lourenco disse...

Cátia!!!
Estás boa?
Está tudo bem contigo? :)

.. fico envergonhada com o que dizes, mas também fico contente.

Obrigada por esses termos todos que usas e ainda bem que gostas. :)

E está descansada que vou continuar sempre, até porque, haverá coisa melhor no mundo, do que estar sentada no pc a ilustrar????.. Para mim não há. :)

Um beijo grande também para ti e obrigada pela visita. :)

**

daniel moreira disse...

muitos parabéns!
gosto muito das ilustrações

liliana_lourenco disse...

Olá Daniel!

Obrigada pelo comentário e visita! :)

**