terça-feira, 4 de março de 2008

Piolhos

Quando vocês eram putos tiveram piolhos? Ou melhor, pediculose. (é mais chique..)
Eu tive.
Que me lembre cheguei a apanhar duas vezes. Uma vez na escola primária e outra com uma prima minha.
Aquilo é que foi, mas felizmente a minha mãe não me cortou o cabelo como muitas mães fazem... Tive sorte... e daí não sei, porque eu não sei se vocês sabem o que é ter carapinha, principalmente quando somos meninas e crianças!!! :-|

Aquilo é que era sofrer quando chegava a hora da minha mãe me pentear!
Eu rezava ao menino Jesus para ter o cabelo liso (uns anitos mais tarde, outra reza muito frequente era para ter mamas, mas isso fica para outro post) ao mesmo tempo que berrava, esperneava, chorava compulsivamente enquanto a minha mãe me desfazia os infinitos nós no cabelo! Tempos difíceis esses.

As minhas preocupações nessa altura eram:

- a hora de pentear (fazia tudo por tudo para que a minha mãe se esquecesse);
- a hora do banho (sempre que podia tentava não tomar);
- a hora das refeições (arranjava inúmeras desculpas para ir à casa de banho e cuspia tudo o que tinha na boca na sanita, ou atirava pela janela ou para debaixo da cama . Era muito higiénica, eu sei.);
- as idas para a escola (a cabra da minha Prof. Primária batia-me mais do que a minha mãe! Vaca gorda!);
E pronto, creio que na altura os meus problemas se resumiam a estes 4 itens.

Mas voltando aos cabelos, agora tenho saudades das mãos da minha mãe a pentear-me.
Ás vezes peço-lhe para me pentear mas ela diz-me que tem mais que fazer. **

20 comentários:

soYa ToYa disse...

A tua mãe gostava mesmo de ti, recordo-me que quando a minha cabeça foi albergue para esses bichinhos nada simpáticos a minha mãe cortou-me o cabelo, e bem curtinho!!!
Não sei se estás a ver o trauma que é entrar no cabeleireiro para cortar as pontas do cabelo e no fim, ficar só com umas pontas de cabelo!!
Mas pronto, águas passadas...

O que me preocupa é a história do comer, ora, se eu fosse uma psicóloga achava logo ligação ao facto de não quereres comer com a professora ser má para ti!!!
Mas não sou... tenho pena que não tenhas tido uma professora da primária daquelas fixolas, a minha era uma querida, porreira mesmo...

Agora, penso que nós, os que frequentamos o teu blog podemos ajudar-te, fazendo uma manife a pedir á tua mãe para te mexer no cabelo... :p

aNa

liliana_lourenco disse...

Bem coitadinha de ti! :)
Essa da tua mãe te ter cortado o cabelo é uma história bastante comum a amigas minhas que também apanharam pediculose! :p :p

Em relação à comida, apesar da minha Prof me ter causado alguns traumas, o não querer comer não tinha nada a ver com ela.

Eu era daquelas crianças que ficava mais de 5 horas na cozinha para acabar de comer duas colheres de arroz ou metade de um ovo estrelado. Era algo meu mesmo. Não gostava de comer e olha.. era assim.

Mas sim, também acho que todos juntos podemos fazer a diferença!!! Hmmmmmmmm.. gosto tanto que me mexam na carapinha! :) :) :) :)

**

soYa ToYa disse...

Então deixo aqui o desafio: Amigos da Liliana e Fans das suas ilustrações, vamo-nos unir e pedir á mãe da lili (pelo menos) 20 minutinhos de festinhas no cabelo da Lili!!!

Vá lá pessoal, não sejam cortes, vá lá, vá lá, vá lá, vá láááááá!!

Azelpds disse...

Eu tenho é uma cena de pele seca (não me lembro agora do nome), o que em conjunto com outros factores me fez cortar o cabelo umas vezes quando o tinha a chegar à cintura, e cortar as tranças de vez mais recentemente. Mas mesmo assim sempre tive a pancada desde puto de inventar cortes de cabelo, seja deixar franjas maradas, como ter metade do cabelo grande, metade rapado, etc etc.

Na volta os cabeleireiros comigo tinham é mais trauma de cada vez que ia lá, do estilo "ok, o que vai ser desta vez?". :p

Ainda hoje não como de maneira regular, o que é habito de puto também e da relação sempre muito liberal que mantive com os meus pais, em que numa refeição te limitas a comer umas bolachas por exemplo, e noutra já comes bem. É conforme a disposição. Acho que a cena da minha mãe foi sempre do ok, obrigá-lo pra quê? ;)

Voltando ao cabelo, houve uma altura que me perguntaram se era eu que fazia o cabelo quando o tinha assim totalmente marado, ou se alguém me ajudava. Na altura respondi que era eu, mas que nesse dia por exemplo tinha sido a minha mãe a pegar na gilette. A pessoa claro que ficou 0_0?!
Por vezes tenho saudades disso também confesso, mas podes sempre encontrar outra pessoa que te mexa ou faça o cabelo de maneira terna. :)

EVA disse...

Hola Liliana!
Me ha encantado esta ilustración, es preciosa, creo que la que más. La mirada de la chica mirando de reojo su pelo.....es cachondísima.

Lástima que no entiendo el idioma, tiene que ser una panzá de reir, lo de los piojos...tus pensamientos de niña....en fin. No pasa nada, el dibujo se entiende perfectamente

Enhorabuena!

dina disse...

pronto, ai está outra coisa que eu não tenho saudades nenhumas... não gosto que me mexam no cabelo. não tenho carapinha mas embaraça-se todo, só pode ser penteado por mim
e a minha mãe tinha a mania de me fazer tranças para ele não enrolar, ainda hoje não posso com tranças, cada volta no cabelo era um grito.
quanto a piolhos, apanhei na primária e a minha mãe também não me cortou o cabelo, era só o que faltava, era posta na rua por mim e pelo meu pai :D

mas pior, pior foi quando trabalhei em Espanha e passava os dias a andar de avião, acho que foi num deles que voltei a apanhar piolhos ... claro que também não cortei o cabelo... quitoso para cima, e virar a toalha dos bancos dos aviões :)

liliana_lourenco disse...

Soya toya:

:) :) :) :)
Obrigada pah! Eheh.. até fico emocionada! :p
Ouviram todos? Vá, toca a obedecer senão acabam-se os posts! :p

**

Azelpds:

[caspa?..psoríase?.. :p]

Sim, pelo que vi e agora pelo que contas, não é difícil imaginar que deverias ser um miúdo com um estilo muito alternativo. :p :p
O que é bom. Dá para perceber que em parte devido à postura liberal dos teus pais, tiveste oportunidade de seguir crescer à vontade, sem grandes alaridos.

Quem me dera que os pais também tivessem sido assim!
Não que tenham sido uns carrascos, mas pronto, nunca me livrei de ficar tardes inteiras com um prato cheio de comida à minha frente.. que enjoo. :-/
Ou de me chatearem a cabeça por usar calças rotas nos joelhos, enfim, o costume.

Quanto ao cabelo e pentear e fazer festas.. pois... as mãos das nossas mães são sempre mágicas.
Conseguem sempre fazer aquele mimo especial..
Mas também não é desanimador de todo pensar que um dia pode aparecer alguém que consiga ocupar esse 2º lugar do meu pódio. :)

**

Eva:

Então já vi que já voltaste de férias! :)
Espero que tenha corrido tudo bem! Ainda bem que não precisas de perceber tudo o que escrevo para conseguíres entender a ilustração. :)
Beijinhos!

**

Dina:

(..)'era só o que faltava, era posta na rua por mim e pelo meu pai(..)' Ahahahahahah!!
Já estou a ver que tu e teu pai defendiam muito bem o teu cabelo! :)

Ai eu tenho saudades apesar de na altura chorar bastante para me pentear.. era horrível!!!
Também tinha SEMPRE o cabelo cheio de nós e quando saía dali até sentia a cabeça a estalar!

Lembro-me de uma vez estar a chorar baba e ranho e ouvir a minha mãe dizer:
'Pronto pronto, já está.. agora é a vez da tua irmã.' Ahahahahahahahah!
Nem preciso de vos descrever o ar de desespero dela né? :p

Mas a verdade é que tenho saudades de sentir a minha mãe a mexer-me no cabelo.. :)

Também me lembro do Quitoso e lembro-me de o ver sempre muito arrumadinho numa estante na casa de banho. Acho que agora já não existe esse champô mas não tenho a certeza..

Ai ai.. memórias.. :)

**

Azelpds disse...

Weird, o outro comment parece ter desaparecido, em que comentava que uma das várias cenas que gosto nas tuas ilustrações é transmitirem de maneira excelente o que querem transmitir. A expressão das personagens é sempre algo que marca, pelo menos por aqui.

Hmm, apesar de ser meio relativo, pode-se dizer que sim, sempre fui um miudo meio "alternativo". Havia uma espécie de choques de personalidades no meio familiar, mas no bom sentido, em que acabámos todos por ter o nosso espaço e liberdade, com algumas limitações óbvias claro. ;)

A minha mãe ainda hoje não atina muito também com algumas cenas minhas, desde roupa ou pancadas, mas apesar do feitio marado acaba sempre por se conformar "ele é assim prontos".

De facto, nada substitui o toque e as mãos das nossas mães claro, mas para quem gosta, há algo também quando tens alguém que te mexa de certa maneira no cabelo. Pelo menos pra mim claro. :)

liliana_lourenco disse...

:)

Pois, mães são sempre mães.
Por mais liberais e mente aberta que sejam, há sempre algo que não lhes agrada. :p

Mas Azelpds.. eheh.. eu percebo o que queres dizer com a cena do cabelo mas.. eheheh!.. tu não tens cabelo?! Ahahahahahahah!!!
Ou tens??
Eu acho que não tens, mesmo que agora digas que tens.
Se disseres que tens vou ficar a pensar que usas peruca.
:P :p :p :p

**

Azelpds disse...

Neste momento nope, não tenho, mas podem sempre mexer-me na hmm, careca? :p

Por acaso já há algum tempo que tou naquela de o deixar crescer um pouco de novo, para ver como isto está, e porque me apetecia fazer algo com ele, mas depois na hora dá-me a falta de paciencia e acabo por rapá-lo todo junto com a barba. ;)

liliana_lourenco disse...

:)
..Eu pensava que eras calvo.
Mas ok, afinal não usas peruca. :p

**

Jon Snow disse...

Er...e Quitoso, não???
Graças a Deus que nunca tive piolhos... mas tb significa que tb tive de levar com muitas escovadelas e lavadelas de cabeça!
A minha mãe e a minha avó sempre preferiram jogar pelo seguro, e esfregar-me a cabeçinha como se não houvesse amanhã.
Er.
Isto pode ser muito mal interpretado... :p

Azelpds disse...

Lol, para lá caminho de certeza. :p

Mas peruca nope, não uso. Agora boinas, chapeus e afins, é que sempre gostei de usar desde puto. ;)

liliana_lourenco disse...

Olha Jon Snow, estás de volta??

Pensava que já não voltavas e que tinhas mudado de ideias e que tinhas decidido ficar por Londres de vez, porque afinal tinhas chegado à conclusão que lá é que é o local ideal para ti. :p

Custa-me a acreditar que nunca tenhas tido piolhos!! Desculpa lá, mas TODAS AS CRIANÇAS APANHAM PIOLHOS ORA QUE ESTA??!

E sim, sempre as tuas interpretações.. já cá faltavam!
:p :p

**

Azelpds:

Estás a ficar calvo é?
Eu tenho alguns amigos semi-calvos e que agora rapam de vez o cabelo porque não gostam de se ver com entradas. :p :p

Ser homem também não podia ser só vantagens né?
Já que período não têm e também não têm que parir, então que percam o cabelo ora bolas!!! Toma!!! :p

**

Azelpds disse...

ya, saio ao meu pai nesse aspecto. As entradas e falhas que tenho são iguais às que ele tem, chega a ser spooky. Rapar o cabelo foi mesmo lógico após tirar as tranças de vez e ver o resultado ao espelho. :p

oh, ser homem tem vantagens? *evil grin*

;)

soYa ToYa disse...

Só tenho uma coisa a dizer: è a ruindade!! Sim, o Exm.º Sr. Jon é tão ruim, tão ruim que os bicharocos até fogem dele...qual Quitoso, qual carapuça!!!
Deve pensar que nos engana!!!

:p

Jon Snow disse...

er...mas eu não sou um porco badalhoco, e NUNCA tive piolhos!
mas que vem a ser isto?? que insinuações vêm a ser estas?
Piolhos??? NADA!!!
Agora Lêndeas, isso já é outra história... :P

P.s. - as mulheres também ficam carecas.... ;)

soYa ToYa disse...

Ninguém lhe chamou de Porco Badalhoco, mas sim de Ruim!!!

:p

liliana_lourenco disse...

Azelpds:

Pois realmente, vendo bem ser homem não trás vantagens nenhumas. :p Muda de sexo! :)

Ana e Jon:

Ahahahahahahah! :p
Foi logo intitular-se de 'porco badalhoco'! Ahahahahahah!.. Ehe! :p

Mas Jon, isso é como tudo.
Como bem sabes o problema de calvície é mais comum nos homens. Em vocês a perda de cabelo é algo normal e natural.
Quando o mesmo acontece nas mulheres, normalmente está associado a doenças.

Mas também há homens que não estão propriamente grávidos mas têm barrigas de vários anos de cerveja em gestação. :)

**

Jiminy_Cricket disse...

Oi liliana,

Arorei as ilustrações ;)

quanto à tua Mamãe, podes sempre dizer-lhe que sem querer voltaste a ter piolhos, é sempre um pretexto para ela colocar a tua cabeça no colo e pentear-te ;)

bjs